Spam é a principal fonte de recursos da internet

julho 10, 2009

spam

Dá pra acreditar? O spam – lixo eletrônico que todos recebem por e-mail – é a principal fonte de recursos da internet. Segundo informações da rede de monitoramento de dados Senderbase, uma de cada 10 mil pessoas que recebem spam de ofertas de produtos acabam comprando alguma coisa. A informação foi divulgado pelo diretor de segurança da empresa de registros de domínios Arsys, Olof Sandstrom, durante o seminário “A Convergência nas Tecnologias da Informação e Comunicação”, que aconteceu na Espanha, e publicada pelo jornal EcoDiario.

Anúncios

Filmes de graça na internet

janeiro 21, 2009

computerUm novo modelo de negócio começa a se desenvolver, possibilitando assistir filmes antigos e capítulos de séries gratuitamente pela internet. O segredo está em exibir publicidade nos intervalos, como se fosse um canal de televisão. E é daí que vem a receita financeira para o negócio funcionar. O Hulu, por exemplo, restrito a residentes nos Estados Unidos, transmite programas da Fox e firmou acordos com Metro-Goldwyn Mayer, Sony Pictures Television, Warner Brothers y Paramount Pictures. Sling.com e TV.com funcionam de forma similar. Grandes redes de televisão americanas também oferecem, na internet, sua programação. É o caso da ABC e CBS. Na Espanha, segundo o jornal 20 Minutos, TVE e La Sexta também disponibilizam seus programas gratuitamente na rede.


A indústria musical se reinventa

setembro 11, 2008

Vender CD é coisa do passado, já dizem alguns. E a indústria da música sente essa mudança cultural no caixa. Mas os empresários do ramo não descansam e continuam se reinventando. A empresa espanhola La Banane Box lançou o Yes.fm, um site que permite ao usuário escutar as músicas que quiser pelo preço mensal de 9,80 euros – sendo que no primeiro mês se pode fazê-lo por dois euros, segundo notícia do jornal ADN. Os criadores do Yes.fm dizem que querem devolver o valor à música com o projeto. O Yes.fm tem um similar no mercado, mas que atua um pouco diferente. No Last.fm, disponível em 12 idiomas, inclusive o português, não é preciso pagar para ouvir música, desde que o usuário aceite ver propagandas. Caso prefira não ver os anúncios é possível fazer uma assinatura. No site o internauta se conecta com outros usuários que têm gosto musical semelhante ao seu e troca informações sobre bandas e canções.


Baita negócio

abril 4, 2008


O americano Chris Clark, dono de uma consultoria para páginas web, fez um negócio e tanto. Em 1994, ele comprou o domínio de internet pizza.com por US$ 20. Seu objetivo era associar-se a uma pizzaria num futuro próximo, mas a idéia não deu certo. De qualquer forma, ele manteve o endereço sob sua propriedade. Fez bem. Num leilão promovido ontem ele conseguiu vender o domínio por US$ 2,6 milhões. A comemoração não podia ser diferente: pizza para toda a família.

A notícia completa pode ser lida no site do New York Post.