Café, bolacha, pirulito e chinelo grátis para frear o alcoolismo

outubro 16, 2010

Foto: London Evening Standard

As autoridades do bairro de Camden Town, em Londres, querem diminuir o índice de incidentes vinculados ao consumo excessivo de álcool. Para isso, passaram a distribuir gratuitamente àqueles que bebem chinelos, café da manhã, camisinhas e pirulitos. Os policiais britânicos são os encarregados de entregar o material entre 20h30 e 4h da manhã de todas as sextas-feiras e sábados. De acordo com o jornal inglês London Evening Standard, o café, o chá e as bolachas são para aliviar os estragos do álcool e os pirulitos têm o objetivo de fornecer açúcar a quem bebe demais. Já os chinelos são para evitar os tombos das moças que exageram na bebida e no salto alto. Junto com o pacote vem um folheto com informações sobre o consumo de álcool e drogas e saúde sexual. A iniciativa vai até o final deste ano e se fosse adotada de forma permanente custaria milhares de libras por ano ao governo. “Estamos gastando essas poucas centenas de libras todos os finais de semana para assegurar que as pessoas que vêm ao nosso bairro possam se divertir e chegar em casa com segurança”, disse Abdul Hai, membro do Gabinete de Segurança de Camden. Em 2009, os serviços médicos de Camden Town receberam 3.453 ligações relativas a incidentes relacionados ao consumo de álcool. É o segundo maior número de todo o Reino Unido.


Sul-coreanos estão mais preocupados com o preço da couve do que com os ditadores da Coreia do Norte

outubro 14, 2010

Foto: iStockphoto.com

“Esqueça os maus ditadores. O preço da couve é o que realmente preocupa os coreanos.” É assim que a renomada revista inglesa The Economist introduz um artigo que fala do aumento do preço da couve na Coreia do Sul. Segundo o texto, a palavra na boca de todos os coreanos atualmente é couve. Isso porque o preço desse vegetal, a base para o preparo do kimchi, o prato tradicional da Coreia, sobe assustadoramente. O tal kimchi está presente em praticamente todas as refeições dos coreanos, é um símbolo nacional e está cada vez mais caro prepará-lo. Hoje, um pé de couve custa mais de 11 mil wons (cerca de R$ 16), bem mais do que os 2 ou 3 mil wons (R$ 3) que custava um ano atrás. Já é mais do que o quilo da carne de porco. R$ 16 num pé de couve? O prato tem que ser bom mesmo.


Prêmio de US$ 100 mil para o mais rápido a enviar uma mensagem de texto por celular

janeiro 19, 2010

Na semana passada, a LG, fabricante de telefones celulares, organizou um concurso curioso na cidade de Nova York, nos Estados Unidos: a pessoa mais rápida a digitar uma mensagem de texto ganharia US$ 100 mil (cerca de R$ 177 mil). Os vencedores da competição, batizada como LG Mobile World Cup, foram dois jovens sul-coreanos de 17 e 18 anos. O segundo lugar ficou com uma equipe de adolescentes americanas – 14 e 16 anos. Na terceira posição ficaram dois argentinos e em quarto, jovens brasileiros. Participaram do concurso 26 equipes de 13 países.


Uma casa magra para quem tem carteira gorda

dezembro 7, 2009

A casa da foto acima – a preta, espremida entre a branca e a de tijolinho à vista – tem dois quartos, apenas 1,67 metro de largura e está à venda por cerca de R$ 1,5 milhão. Localizada em Shepherd’s Bush, no oeste de Londres, a casa foi descrita como a mais estreita da Grã-Bretanha. E é claro que os corretores estão usando o fato para promover o imóvel. A casa tem cinco andares, o que totaliza 92 metros quadrados, e conta com um pequeno jardim privado. Apesar de estreita, a casa parece bem charmosa, como mostram as fotos abaixo, do DailyMail.

O banheiro tem bidê e box com chuveiro

O quarto é tão estreito que mal cabe uma cama de casal

A cozinha

Jardim privativo para os donos do imóvel

A sala de jantar

No primeiro piso, as prateleiras com livros ocupam o corredor


Apple não conserta computadores de fumantes

novembro 23, 2009

A proprietária de um Mac – o computador da Apple – viu sua máquina apresentar defeito. Para consertá-la, levou-a a uma loja autorizada da Apple nos Estados Unidos. Aí veio a surpresa. “Não arrumamos computadores de fumantes.” Hein? Pois é isso o que a consumidora afirma que lhe foi dito. A explicação? A nicotina presente nos computadores pode afetar a saúde dos técnicos que nela trabalharem. A reclamação dessa mulher não é solitária, segundo matéria do jornal espanhol 20 Minutos. A associação de consumidores The Consumerist, dos Estados Unidos, alerta que o serviço técnico da Apple não efetua reparos nos computadores dos fumantes, para não prejudicar a saúde de seus funcionários. O cerco aos fumantes está mesmo se fechando.


Homens com bigode ganham salários mais altos

outubro 19, 2009

Mustache Bash

O Instituto Americano do Bigode (sim, ele existe!) descobriu que homens com bigode têm salários melhores do que aqueles que mantêm o rosto sem pelos. O estudo “Padrões de economia e gasto dos americanos com bigode”, feito pelo Instituto em parceria com o provedor de serviços financeiros Quicken, mostra que homens com bigode ganham 8,2% mais do que aqueles com barba e 4,3% mais do que aqueles que sem pelos no rosto. Quem ganha mais, gasta mais. O mesmo levantamento mostra que os bigodudos gastam 11% mais e economizam 3% menos que seus colegas imberbes. A pesquisa foi realizada  durante os seis primeiros meses de 2009 com 2 mil americanos com bigode, 2 mil com barba e 2 mil com o rosto livre de pelos.


Negligência na montanha pode custar caro

agosto 4, 2009

montanha

Subir uma montanha ignorando os perigos que isso traz pode pesar no bolso dos espanhóis que se arriscam nas serras da Catalunha. A Generalitat de Catalunya (governo local) vai começar a cobrar, a partir de outubro, entre 300 e 70 mil euros daqueles que precisarem de resgate e cometeram uma negligência evidente. Segundo disse o secretário de Interior da Catalunha, Joan Boada, ao jornal 20 Minutos, os bombeiros vão continuar resgatando a todos que se metam em apuros, mas se ficar provado que houve imprudência dos aventureiros, multa neles. O valor será equivalente ao custo do resgate. Antes de sair por aí aplicando a punição, o governo lançou uma campanha com conselhos para quem quiser subir as montanhas. Entre as dicas, informar-se sobre as condições meteorológicas antes de começar o passeio, planejar bem a duração da atividade, consultar guias e mapas do trajeto, ir acompanhado ou deixar alguém avisado sobre o itinerário, usar equipamento adequado e respeitar as sinalizações. Quem não seguir alguma dessas diretrizes e se perder terá que pagar pelo resgate.