Restaurante fica em cima de árvore no Japão

julho 23, 2008

O sonho de muita criança é ter uma casa na árvore. Pois um empresário japonês realizou o feito depois de adulto. Ele abriu um restaurante seis metros acima do chão, em cima de uma árvore, em Okinawa, no Japão. No cardápio pratos da cozinha japonesa, tailandesa, coreana, chinesa e indiana, segundo o G1. Quem quiser freqüentar o estabelecimento precisa encarar uma estreita escada em caracol.

Anúncios

US$ 350 por um besouro

julho 1, 2008

O empresário colombiano German Viasus, de 36 anos, encontrou um mercado lucrativo e emprega, atualmente, oito pessoas. Ele cria besouros gigantes em sua terra natal e os exporta para o Japão, onde existe uma “mania de besouro” – “beetlemania”, em inglês, segundo reportagem do Los Angeles Times. O negócio, autorizado tanto pelo governo japonês como pelo colombiano, é lucrativo. Viasus envia cerca de 300 besouros gigantes por mês ao Japão, que são vendidos em pet shops por cerca de US$ 350 cada. Há espaço para crescer. O empresário diz que poderia vender mil insetos por mês se tivesse essa quantidade disponível.


Licença para sofrer

maio 14, 2008


Licenças maternidade, paternidade, após o casamento ou por doença são comuns, mas agora é possível ausentar-se do trabalho também após o fim de um relacionamento. A novidade vem de uma empresa japonesa de relações públicas, a Hime & Company. O tempo de licença varia conforme a idade do funcionário, segundo reportagem publicada no site do Daily Telegraph. Os de 20 anos, por exemplo, só tem direito a um dia de ausência. Já os que passaram dos 30 podem ficar três dias em casa. Mas a folga tem limite. Só se pode pedir a licença uma vez por ano.


Obesos pesam mais na folha de pagamento

março 27, 2008

Uma medida do governo japonês obriga as empresas a controlarem o peso de seus funcionários (a ditadura da magreza está mesmo em todo o lugar). Numa tentativa de conter o sobrepeso dos japoneses as empresas terão que medir a cintura dos funcionários com mais de 40 anos. Homens com mais de 85 centímetros de circunferência e mulheres com mais de 90 serão incluídos num grupo de risco. Os membros do grupo serão aconselhados a mudar os hábitos alimentares e a incluir exercícios físicos em suas rotinas. E não pára por aí. A medida prevê que as empresas diminuam o número de funcionários gordos em 10% até 2012. Quem não atingir a meta terá que pagar 10% a mais na contribuição previdenciária por cada empregado acima do peso. Gordinhos, se cuidem!

A notícia completa está no site da BBC Brasil.