Uma casa magra para quem tem carteira gorda

dezembro 7, 2009

A casa da foto acima – a preta, espremida entre a branca e a de tijolinho à vista – tem dois quartos, apenas 1,67 metro de largura e está à venda por cerca de R$ 1,5 milhão. Localizada em Shepherd’s Bush, no oeste de Londres, a casa foi descrita como a mais estreita da Grã-Bretanha. E é claro que os corretores estão usando o fato para promover o imóvel. A casa tem cinco andares, o que totaliza 92 metros quadrados, e conta com um pequeno jardim privado. Apesar de estreita, a casa parece bem charmosa, como mostram as fotos abaixo, do DailyMail.

O banheiro tem bidê e box com chuveiro

O quarto é tão estreito que mal cabe uma cama de casal

A cozinha

Jardim privativo para os donos do imóvel

A sala de jantar

No primeiro piso, as prateleiras com livros ocupam o corredor

Anúncios

Criatividade ecológica

abril 28, 2008

Reportagem publicada ontem na Folha de S. Paulo mostra que os britânicos estão obcecados por fazer o bem ao meio ambiente. Peso na consciência, provavelmente. A preocupação em emitir menos dióxido de carbono tem exigido criatividade em novos negócios. Na terra da rainha, já existe até funeral ecológico. O caixão é feito de um material que parece palha entrelaçada e guarda um corpo que não foi embalsamado, mas apenas enrolado numa manta de algodão grosso. Tudo isso parece ser mais biodegradável. A reportagem cita ainda um restaurante localizado em Londres que só serve alimentos produzidos a poucas horas de distância do centro da capital inglesa. Dessa forma, menos combustível é queimado e menos dióxido de carbono é lançado na atmosfera. Outra medida, ainda na Inglaterra, vem da rede de supermercados Tesco, uma das maiores (se não a maior) varejistas do Reino Unido. A partir do mês que vem, todos os produtos vendidos nas lojas da rede terão, em suas embalagens, o número de pegadas de carbono que contêm desde a sua produção. Aquele item que menos pegadas tem é ecologicamente mais correto. Como disse o texto da Folha, uma verdadeira revolução em consumo ecológico.


85 libras por um hambúrguer

abril 24, 2008

Parece que na Inglaterra o pessoal tem dinheiro de sobra. Depois de poder degustar o café mais caro do mundo, chegou a vez de os ingleses pagarem 85 libras por… um hambúrguer. A pedido da rede Burger King, o antigo chef do London’s Savoy Hotel está elaborando o sanduíche mais caro do mundo, que terá apenas ingredientes de excelente qualidade (pudera!). A nova iguaria será vendida apenas em áreas nobres de Londres, como Kensington e Chelsea. O objetivo do novo hambúrguer é ajudar a diferenciar a rede do rival McDonald’s.

A notícia está no Sky News.