Empresas adotam jornada intensiva no verão

junho 19, 2008

É verão no hemisfério norte e para que as pessoas possam aproveitar melhor os dias quentes e ensolarados algumas empresas espanholas passaram a adotar o que chamam de jornada intensiva. Adeus à siesta. Em vez de pegar no batente às 10h, fazer uma pausa entre 14h e 17h para comer e dormir e trabalhar novamente até as 20h ou 21h, alguns espanhóis vão trabalhar das 7h ou 7h30 até às 15h/15h30. Segundo reportagem do jornal El Economista, 40% das empresas na Espanha adotam a jornada intensiva. Não há dados que mostram se a produtividade se mantém, aumenta ou diminui. Mas que muita gente vai ficar feliz ao sair do trabalho ainda com o sol alto, isso vai.

Anúncios

Licença para sofrer

maio 14, 2008


Licenças maternidade, paternidade, após o casamento ou por doença são comuns, mas agora é possível ausentar-se do trabalho também após o fim de um relacionamento. A novidade vem de uma empresa japonesa de relações públicas, a Hime & Company. O tempo de licença varia conforme a idade do funcionário, segundo reportagem publicada no site do Daily Telegraph. Os de 20 anos, por exemplo, só tem direito a um dia de ausência. Já os que passaram dos 30 podem ficar três dias em casa. Mas a folga tem limite. Só se pode pedir a licença uma vez por ano.


Funcionário do mês

abril 16, 2008

O prefeito de Vilnius, capital da Lituânia, decidiu premiar o melhor gari da cidade com uma viagem às Ilhas Canárias, na Espanha, com direito a acompanhante. Quem vai eleger o funcionário modelo serão as seis empresas responsáveis pela limpeza pública do município. Justa premiação, não?


Obesos pesam mais na folha de pagamento

março 27, 2008

Uma medida do governo japonês obriga as empresas a controlarem o peso de seus funcionários (a ditadura da magreza está mesmo em todo o lugar). Numa tentativa de conter o sobrepeso dos japoneses as empresas terão que medir a cintura dos funcionários com mais de 40 anos. Homens com mais de 85 centímetros de circunferência e mulheres com mais de 90 serão incluídos num grupo de risco. Os membros do grupo serão aconselhados a mudar os hábitos alimentares e a incluir exercícios físicos em suas rotinas. E não pára por aí. A medida prevê que as empresas diminuam o número de funcionários gordos em 10% até 2012. Quem não atingir a meta terá que pagar 10% a mais na contribuição previdenciária por cada empregado acima do peso. Gordinhos, se cuidem!

A notícia completa está no site da BBC Brasil.