US$ 350 por um besouro

julho 1, 2008

O empresário colombiano German Viasus, de 36 anos, encontrou um mercado lucrativo e emprega, atualmente, oito pessoas. Ele cria besouros gigantes em sua terra natal e os exporta para o Japão, onde existe uma “mania de besouro” – “beetlemania”, em inglês, segundo reportagem do Los Angeles Times. O negócio, autorizado tanto pelo governo japonês como pelo colombiano, é lucrativo. Viasus envia cerca de 300 besouros gigantes por mês ao Japão, que são vendidos em pet shops por cerca de US$ 350 cada. Há espaço para crescer. O empresário diz que poderia vender mil insetos por mês se tivesse essa quantidade disponível.

Anúncios

Pacote de férias inclui cirurgia plástica

maio 29, 2008


O médico americano Stephen Greenburg decidiu diferenciar-se da concorrência. Ele montou um pacote para seus clientes que inclui o aluguel de uma mansão nos Hamptons, na costa de Long Island, em Nova York, e uma semana com direito a cirurgias plásticas ilimitadas. Tudo pelo módico preço de US$ 500.000. Segundo reportagem do G1, Greenburg disse ter pensado na idéia ao notar que muitos de seus clientes pediam para alugar sua casa de veraneio para se recuperar da cirurgia. Na mansão do pacote lançado pelo médico não vai faltar espaço para os recém-operados se recuperarem. São cinco quartos, quatro banheiros, piscina e quadra de tênis. Os pacientes também têm direito a enfermeiras 24 horas por dia, cozinheira e motorista, além de massagens, tratamentos de spa e roupas novas de grife para exibir o corpinho remodelado.


Concertos musicais em casa

maio 27, 2008


Um grupo de amantes da música inovou ao fazer pequenos concertos na casa das pessoas. Basta ter um salão de 25 m2 ou mais e estar disposto a ceder as cadeiras e o banheiro de seu lar para umas 30 pessoas para se candidatar como anfitrião da festa. As apresentações não tem microfones nem show de luzes e são muito mais intimistas, já que músicos e público ficam bem próximos uns dos outros. Em cada show se apresentam três artistas. Os músicos dizem que não fazem isso por dinheiro, mas por amor à arte. De todo modo, não podemos negar que é uma idéia inovadora de negócio. O projeto, chamado de Live in the Living, acontece na Espanha, Holanda e Alemanha.


Os relacionamentos acabam e as jóias viram dinheiro

maio 8, 2008

O namoro, noivado ou casamento acabou. O que fazer com aquelas jóias que você ganhou? Usá-las? Tem gente que não quer, afinal elas trazem à tona memórias que ficariam muito melhor guardadas em algum cantinho qualquer. Para dar fim a esses valiosos pertences, surgiu o site www.exboyfriendjewelry.com (jóia do ex-namorado). Três meses depois do lançamento o site já conta com 3.000 usuários registrados e mais de 600 ofertas de diferentes tipos de jóias. Algumas das peças têm até um breve descritivo, contando uma história pessoal. Uma das fundadoras da página diz, no próprio site, que a idéia de montar o negócio surgiu quando ela procurava onde revender um conjunto de jóias que ganhou em seu casamento após o divórcio.


SMS com cheirinho

maio 6, 2008

As mensagens de texto e o envio de fotos via celular estarão ultrapassados em breve. Num futuro bem próximo, a moda será enviar aromas via SMS. A empresa alemã ConVisual patenteou um chip capaz de receber mensagens com cheiros, segundo reportagem do jornal espanhol El País. Depois de oito anos de trabalho, o produto deve chegar às lojas em 2010. Parece que cerca de 100 perfumes diferentes estarão disponíveis, mas só vai receber o agradável cheirinho quem contar com um celular especial. A empresa afirma que quem não quiser cheirar a mensagem poderá recusá-la sem liberar nenhum odor.


Criatividade ecológica

abril 28, 2008

Reportagem publicada ontem na Folha de S. Paulo mostra que os britânicos estão obcecados por fazer o bem ao meio ambiente. Peso na consciência, provavelmente. A preocupação em emitir menos dióxido de carbono tem exigido criatividade em novos negócios. Na terra da rainha, já existe até funeral ecológico. O caixão é feito de um material que parece palha entrelaçada e guarda um corpo que não foi embalsamado, mas apenas enrolado numa manta de algodão grosso. Tudo isso parece ser mais biodegradável. A reportagem cita ainda um restaurante localizado em Londres que só serve alimentos produzidos a poucas horas de distância do centro da capital inglesa. Dessa forma, menos combustível é queimado e menos dióxido de carbono é lançado na atmosfera. Outra medida, ainda na Inglaterra, vem da rede de supermercados Tesco, uma das maiores (se não a maior) varejistas do Reino Unido. A partir do mês que vem, todos os produtos vendidos nas lojas da rede terão, em suas embalagens, o número de pegadas de carbono que contêm desde a sua produção. Aquele item que menos pegadas tem é ecologicamente mais correto. Como disse o texto da Folha, uma verdadeira revolução em consumo ecológico.


Último adeus

abril 2, 2008


Mais um serviço diferente. A empresa britânica Wesley Music lançou o funeral por pay-per-view. Sabe aquele serviço pelo qual você paga para assitir a filmes e jogos de futebol, pois então, agora serve também para ver o funeral de algum conhecido em tempo real pela internet. Por 75 libras é possível dar o último adeus a um ente querido a distância. A idéia é atender familiares e amigos que moram longe e não conseguem estar presentes na cerimonia.

A informação é da Reuters.