Lojas virtuais inglesas vendem quase R$ 4 milhões em apenas 1 minuto

dezembro 8, 2009

Nintendo Wii na cor preta foi um dos produtos mais procurados nas lojas virtuais inglesas

A segunda-feira foi movimentada nas lojas virtuais inglesas. Em apenas um minuto, elas venderam quase R$ 4 milhões. A mega segunda-feira foi o dia com as maiores vendas na história do comércio eletrônico no Reino Unido, segundo notícia do DailyMail. As compras ocorreram às 13h43. Entre as 13h e as 14h, as lojas virtuais venderam R$ 93 milhões. No dia todo, as compram somaram R$ 1,1 bilhão. Para efeito de comparação, no Brasil, o comércio eletrônico deve movimentar R$ 10,5 bilhões em todo o ano de 2009.

Os campeões de venda nas lojas virtuais inglesas foram o Nintendo Wii preto, as TVs flat, os laptops, um novo babyliss para homens e o Apple Ipod Touch.

Anúncios

Uma casa magra para quem tem carteira gorda

dezembro 7, 2009

A casa da foto acima – a preta, espremida entre a branca e a de tijolinho à vista – tem dois quartos, apenas 1,67 metro de largura e está à venda por cerca de R$ 1,5 milhão. Localizada em Shepherd’s Bush, no oeste de Londres, a casa foi descrita como a mais estreita da Grã-Bretanha. E é claro que os corretores estão usando o fato para promover o imóvel. A casa tem cinco andares, o que totaliza 92 metros quadrados, e conta com um pequeno jardim privado. Apesar de estreita, a casa parece bem charmosa, como mostram as fotos abaixo, do DailyMail.

O banheiro tem bidê e box com chuveiro

O quarto é tão estreito que mal cabe uma cama de casal

A cozinha

Jardim privativo para os donos do imóvel

A sala de jantar

No primeiro piso, as prateleiras com livros ocupam o corredor


Apple não conserta computadores de fumantes

novembro 23, 2009

A proprietária de um Mac – o computador da Apple – viu sua máquina apresentar defeito. Para consertá-la, levou-a a uma loja autorizada da Apple nos Estados Unidos. Aí veio a surpresa. “Não arrumamos computadores de fumantes.” Hein? Pois é isso o que a consumidora afirma que lhe foi dito. A explicação? A nicotina presente nos computadores pode afetar a saúde dos técnicos que nela trabalharem. A reclamação dessa mulher não é solitária, segundo matéria do jornal espanhol 20 Minutos. A associação de consumidores The Consumerist, dos Estados Unidos, alerta que o serviço técnico da Apple não efetua reparos nos computadores dos fumantes, para não prejudicar a saúde de seus funcionários. O cerco aos fumantes está mesmo se fechando.


A Islândia fica sem McDonald’s

outubro 27, 2009

mc

A crise vai deixar os islandeses sem BigMac. A má situação econômica do país – principalmente a desvalorização da coroa islandesa, a moeda local – forçou a empresa Lyst Ehf, operadora dos três restaurantes do McDonald’s no país, a anunciar o encerramento de suas atividades no próximo dia 1º de novembro. A maior parte dos ingredientes usados nos lanches do McDonald’s na Islândia é importada, o que deixou os custos da operação muito elevados. A empresa anunciou que pretende abrir uma rede de lanchonetes com outra marca e, por isso, não haverá demissões. O McDonald’s, por sua vez, diz que não pretende buscar um novo parceiro na Islândia diante da complexidade da operação no país. A rede de lanchonetes americana está presente na Islândia desde 1993.


A saúde mental de 60% dos trabalhadores é afetada pelo trabalho

outubro 26, 2009

trabalho

Foto: 20 Minutos (arquivo)

O dado acima se refere aos trabalhadores espanhóis, mas será que por aqui é diferente? Um estudo desenvolvido pela Universidade de León, da Espanha, e publicado pelo jornal 20 Minutos, mostrou que o trabalho provoca problemas de saúde mental em 60% dos trabalhadores daquele país. Os transtornos mais comuns são estresse, fadiga, dores de cabeça, irritabilidade, ansiedade e problemas para dormir. Na Europa, 28% das pessoas que trabalham sofrem de estresse. A pesquisa mostra também as doenças que surgiram nos últimos anos em decorrência do trabalho: síndrome de burnout, um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso; gripe dos yuppies (fadiga crônica); e dependência do estresse. As pessoas que mais sofrem com esse tipo de doença são muito ativas, competitivas, agressivas, hostis e persistentes, que querem alcançar o maior número de objetivos no menor tempo possível. Segundo os pesquisadores, alguns aspectos do trabalho nos dias de hoje são as causas dessas enfermidades: situação instável de emprego, contratos precários, sentimentos de insegurança laboral, longas jornadas de trabalho, altas demandas emocionais no trabalho e dificuldades em conciliar vida profissional e pessoal. De acordo com a pesquisa, 30% dos empregados trabalham mais de 10 horas por dia ao menos um dia por mês e 14% ultrapassam 45 horas semanais de trabalho.


Massagem nos pés chega à bolsa de valores

outubro 20, 2009

pe

Massagem é coisa tradicional na China. Talvez isso explique um instituto de massagem que decidiu entrar no Índice de Empresas Crescentes – o equivalente à Nasdaq na China. Guo Jiafu, fundador da casa de massagens para os pés Jiafu Fuqiao, abriu sua empresa em 2004 e decidiu que é hora de abrir seu capital na bolsa de valores. Ele começou o negócio com apenas uma unidade em Chongging e hoje tem mais de 500 franquias e emprega mais de 30 mil pessoas. Para começar o negócio, Jiafu e seus irmãos investiram 40 mil yuans (cerca de R$ 10 mil) em quatro camas de massagem. Em 2008, a empresa faturou mais de R$ 255 milhões.


Homens com bigode ganham salários mais altos

outubro 19, 2009

Mustache Bash

O Instituto Americano do Bigode (sim, ele existe!) descobriu que homens com bigode têm salários melhores do que aqueles que mantêm o rosto sem pelos. O estudo “Padrões de economia e gasto dos americanos com bigode”, feito pelo Instituto em parceria com o provedor de serviços financeiros Quicken, mostra que homens com bigode ganham 8,2% mais do que aqueles com barba e 4,3% mais do que aqueles que sem pelos no rosto. Quem ganha mais, gasta mais. O mesmo levantamento mostra que os bigodudos gastam 11% mais e economizam 3% menos que seus colegas imberbes. A pesquisa foi realizada  durante os seis primeiros meses de 2009 com 2 mil americanos com bigode, 2 mil com barba e 2 mil com o rosto livre de pelos.