28% dos desempregados na Espanha não querem trabalhar

work

O nível de desemprego na Espanha é o mais alto desde 1996. Só que nem todos os espanhóis estão dispostos a aceitar qualquer tipo de trabalho para voltar a ter um salário. O estudo El impacto de las nuevas formas de trabajo en las estructuras familiares, elaborado por Más Familia, KPMG e Adecco, com o apoio do Ministério da Educação e Política Social, mostra que as três principais razões para que uma pessoa não exerça uma profissão são: não encontrar um emprego com um horário que permita dar atenção também à família (34%), não querer ou não precisar trabalhar (28%) e não encontrar trabalho (15%). Para os entrevistados, a solução estaria no tele-trabalho ou numa jornada menor, entre seis e oito horas por dia, segundo o jornal El Economista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: