A bilionária indústria dos remédios


Li uma reportagem na revista Exame desta quinzena e fiquei chocada. O texto fala do bilionário mercado dos remédios nos Estados Unidos. Em 2005, segundo a matéria, os americanos gastaram US$ 250 bilhões em medicamentos vendidos sob prescrição médica, mais do que o consumo de fast food e gasolina no país. É um gasto maior do que o de Japão, Alemanha, França, Itália, Espanha, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, México, Brasil e Argentina juntos. A indústria farmacêutica americana foi o setor mais lucrativo na economia do país entre 1995 e 2002. Para cada dólar vendido nas farmácias, 16 centavos eram de lucro. Só para dar mais alguns números bizarros desse mercado, o americano tomou, em 2006, 12 remédios prescritos por médicos, mais do que os oito receitados em 1994. Tudo isso por conta do marketing das indústrias farmacêuticas, que investem fortunas para fazer propaganda de remédios e “criam” novas doenças para poder vender mais medicamentos.

A reportagem foi escrita para falar do recém-lançado livro Our Daily Meds – How the Pharmaceutical Companies Transformed Themselves into Slick Marketing Machines and Hooked the Nation on Prescription Drugs (algo como Os remédios nossos de cada dia: como as empresas farmacêuticas se transformaram em máquinas de marketing escorregadias e viciaram a nação em drogas prescritas), da jornalista Melody Petersen.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: